Pedidos dos cidadãos de Hong Kong para residir em Portugal aumentam

Wed 10 Jun 2020

O Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong registou um aumento "notável" até Maio deste ano no número de pedidos de cidadãos que vivem na antiga colónia britânica e querem residir em Portugal.

O crescimento já se verifica "há muito tempo, basicamente desde Junho do ano passado", uma vez que Hong Kong registou grandes manifestações pró-democracia e, por vezes, violentas que tiveram um grande impacto social, financeiro e económico, explicou o cônsul Paulo Cunha-Alves.

"Este ano, voltámos a assistir a um aumento, o que foi notável", sublinhou.

"As pessoas têm de requerer um registo criminal e para isso têm de recorrer aos serviços do consulado e é nesta base que temos algumas estatísticas sobre o número de pessoas que têm Golden Visa e pedidos de residência em Portugal que, entre Janeiro e finais de Maio, terão sido cerca de 1.100", disse o cônsul.

O diplomata, porém, salientou que "ainda não é perceptível" se estes dados reflectirem uma reacção ao anúncio da China de que irá impor a Hong Kong a lei de segurança nacional, o que já resultou em mais protestos de rua e é visto pelos críticos como uma interferência de Pequim no território semi-autónomo.

Mas "o sentimento existe: pessoas que têm meios financeiros, obviamente, tentam fazer pelas suas vidas e procuram outras alternativas", argumentou o chefe da missão diplomática portuguesa em Macau e Hong Kong.

No início deste mês, uma empresa especializada na obtenção do Golden Visa em Portugal disse à Lusa que os pedidos de informação dos residentes de Hong Kong dispararam após o anúncio de Pequim.

A proposta da lei de segurança nacional proíbe "qualquer acto de traição, separação, rebelião, subversão contra o Governo Popular Central, roubo de segredos de Estado, organização de actividades em Hong Kong por organizações políticas estrangeiras e o estabelecimento de ligações com organizações políticas". Organizações políticas de Hong Kong".

Não só os residentes tradicionais de Hong Kong estão interessados em adquirir propriedades em Portugal, como também muitos expatriados ingleses que vivem em Hong Kong, que devido às incertezas da cidade, mas também de Brexit, não querem regressar ao seu país de origem e vir para Portugal como um país seguro e pacífico, afirmaram.

O investimento captado através do programa Golden Visa quase triplicou (mais 192 por cento) em Maio, em comparação com o mesmo mês de 2019, para 146 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base em estatísticas do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

No mês passado, o investimento total resultante da concessão da Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI) atingiu 146,1 milhões de euros, o que representa um aumento de 192% face aos 50 milhões de euros registados em Maio do ano passado.

Maio registou o valor de investimento mensal mais elevado desde Março de 2017, quando foram angariados 192,4 milhões de euros na ARI. Em relação a Abril (28 milhões de euros), o investimento angariou mais do que quintuplicou (421% superior).

Nos primeiros cinco meses do ano, o investimento total angariado através dos Golden Visas totalizou 293,9 milhões de euros, menos 1,7 por cento do que no ano anterior. Entre Janeiro e Maio, foram emitidos 529 Golden Visas", mais de metade dos quais no mês passado.

Leia o artigo original aqui.

Our website, like many others, uses cookies to help us customise the user experience. Cookies are important to the proper functioning of a site. To improve your experience, we use cookies to remember log-in details and provide secure log-in, collect statistics to optimize site functionality and deliver content tailored to your interests.

Agree and Proceed
X